Ponta Porã/MS, Quinta-Feira, 18 de Agosto de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Segunda-Feira, 04 de Julho de 2022, 10h:29
Tamanho do texto A - A+

Polícia fecha ponto de prostituição e prende gerente suspeito de exploração sexual infantil

Conselho Tutelar procurou a polícia

Iury de Oliveira
Capital News

Divulgação/Polícia Civil

Conselho Tutelar procurou a polícia

Local foi fechado

 

A Polícia Civil cumpriu um mandado de prisão contra um homem suspeito de gerenciar um prostíbulo em Água Clara. Existe a suspeita de exploração infantil no local.

 

Na mesma ação, a Polícia Civil cumpriu a medida cautelar de proibição de exploração de atividade econômica contra uma idosa, proprietária do estabelecimento, fechando o local, e, conforme determinação judicial, ela fica proibida de abrir ou manter bares, boates, danceterias ou estabelecimentos congêneres nos quais possa ocorrer a exploração sexual.

 

Há alguns dias, o Conselho Tutelar procurou a Polícia Civil após tomar conhecimento de que uma menina de apenas 15 anos estava sendo explorada sexualmente numa zona do baixo meretrício. Foram realizadas diligências para apuração dos fatos e constatou-se que uma mulher de 70 anos era a proprietária do estabelecimento e um homem de 41 anos o gerenciava.

 

Para manter as garotas de programa “na linha”, o homem, supostamente, perpetrava ameaças contra elas e agia com violência em determinadas situações. Além disso, esse mesmo homem também é suspeito de manter relações sexuais com essa adolescente de 15 anos.

 

Em razão de tais fatos, a Polícia Civil representou pela prisão preventiva do homem e pela aplicação da medida cautelar de proibição de exploração de atividade econômica contra a idosa, o que foi deferido pelo Poder Judiciário.

 

As investigações seguem para apurar a eventual exploração sexual de outras adolescentes e a responsabilidade de cada um no crime.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix