Ponta Porã/MS, Terça-Feira, 17 de Setembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Quarta-Feira, 14 de Agosto de 2019, 18h:17
Tamanho do texto A - A+

Defesa consegue habeas corpus para acusado de matar bioquímico

Policial estava preso desde do dia 8 de julho

Elaine Silva
Capital News

Reprodução/Facebook

PMA que matou bioquímico é indiciado por homicídio

Dijavan Batista dos Santos

 

O Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ-MS) na última terça-feira (13) concedeu o benefício de habeas corpus ao policial policial militar ambiental Dijavan Batista de Souza, 37 anos, acusado de assassinar com  tiro o bioquímico Julio Cesar Cerveira Filho, 43 anos, dentro de uma sala do cinema no shopping de Dourados.

Dijavan estava no Presídio Militar de Campo Grande, para onde foi transferido por determinação da 3ª Vara Criminal da comarca. O processo foi finalizado dia 18 passado pelo delegado Francis Flávio Tadano Araújo Freire, da 2ª Delegacia de Polícia Civil de Dourados, o inquérito,conforme o site Dourados News, resultou na denúncia contra Dijavan indica que as imagens disponibilizadas pelo cinema ratificaram as provas testemunhais de que, antes do disparo, a vítima teria agredido fisicamente o autor. Essa versão foi mantida pelo policial desde a prisão em flagrante.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix