Ponta Porã/MS, Segunda-Feira, 17 de Fevereiro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Quinta-Feira, 06 de Fevereiro de 2020, 08h:27
Tamanho do texto A - A+

Alimentação escolar na Fronteira é investigada pela Polícia Federal

Prefeituras de Ponta Porã e Amambai são alvos dos mandados de busca e apreensão

Elaine Silva
Capital News

Divulgação/Assessoria

Pedófilo é preso em flagrante pela Policia Federal em Dourados

Polícia não descarta envolvimento de servidores

Investigações que apuram irregularidade nas licitações do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE), nas Prefeituras de Ponta Porã e Amambai, estão sendo investigada pela Polícia Federal, nesta quinta-feira (6). 

 

Com o apoio da Controladoria Geral da União (CGU),a Operação Tembi`u tem  cumpre 28  mandados de busca e apreensão. Participaram da deflagração aproximadamente 80 Policiais Federais, além de servidores da Controladoria Geral da União. A ação contou com o apoio logístico do 11º Regimento de Cavalaria Mecanizada do Exército Brasileiro.

 

Conforme a a investigação a ação teve por objetivo angariar elementos de prova referentes à apuração de possíveis fraudes em processos licitatórios para a aplicação de recursos do PNAE. Os processos investigados são relativos aos anos de 2016 e 2017 na Prefeitura de Ponta Porã/MS e, 2017 e 2018, na Prefeitura de Amambai/MS.

 

As investigações começaram a partir de denúncia sobre um grupo de empresas que estaria participando de licitações para fornecimento de papel a órgãos públicos e realizando a entrega de produtos irregularmente importados do Paraguai. 

 

A partir dessa constatação, foi possível identificar, em atuação conjunta da Polícia Federal e da Controladoria Geral da União, a participação desse grupo em procedimentos licitatórios com suspeitas de fraude para fornecimento de merenda escolar com sobrepreço às Prefeituras de Ponta Porã/MS e Amambai/MS. Não é descartada a participação de agentes públicos. 

 

Nome

A operação foi batizada “Tembi`u”, que significa “comida” no idioma guarani, uma vez que a investigação diz respeito ao fornecimento de alimentos em cidades da região fronteiriça.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix