Ponta Porã/MS, Domingo, 25 de Agosto de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Sexta-Feira, 31 de Maio de 2019, 13h:59
Tamanho do texto A - A+

Acusados de chacina são presos

Após prisão polícia descobriu um plano de fuga dos detentos

Elaine Silva
Capital News

Divulgação/ABC Color

Acusados de chacina são presos

Familiares mandaram recado dizendo: 'Tudo vai dar certo'

Os brasileiros Cícero Marcos Silva de Sousa, Marcelo Sander Castelo, Mateus Enrique Cornele, Cleiton Nunes, Wilson Fabiano Martin Lopez, Anderson Junior, Eduardo Marques Mendosa, Jantar Francisco Da Chaga, Rafael Carballo Macena da Silva, Wellinton Reichar Neres Da Costa , Michael Da Silva, Anderson Morales Pereira e o paraguaio Salustiano Núñes, estão presos acusados de serem os autores da chacina que matou seis pessoas e feriu um bebê de 11 meses no dia 22 de maio em  Pedro Juan Cabellero. Os 12 brasileiros fazem parte da facção Primeiro Comando da Capital (PCC) . 

 

Os agentes descobriram o plano de fuga, quando familiares de um dos presos levou comida em um prato descartável e no fundo estava escrita uma mensagem, “Tudo vai dar certo”.  A quadrilha deve ser transferida para penitenciária de Capitan Bado, onde estão presos.

 

A polícia paraguaia encontrou os autores e uma casa. Na residência também foram apreendidos dois quilos de maconha, granadas e armas. 

 

Chacina - No dia (22) em Pedro Juan Caballero, um bebê de 11 meses ficou ferido, durante a execução de Diego Gustavo Cabrera de 24 anos, Sergio Cabrera Benitez de 20 anos, Alcides Alexis Ayala, de 26 anos; Pedro Valdez de 36 anos e Liz Cabrera Benitez de 16 anos. Os suspeitos  realizaram 58 disparos de fuzil contra as vítimas.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix