Ponta Porã/MS, Quarta-Feira, 18 de Setembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Nacional
Sábado, 20 de Julho de 2019, 10h:32
Tamanho do texto A - A+

Após ser condenado a 20 anos, ex-goleiro Bruno sai do regime fechado

Ele foi condenado a 20 anos pelo homicídio de Elisa Samudio, e têm decisão favorável para o semiaberto domiciliar pela Justiça de Minas.

Flavia Andrade
Capital News

Renata Caldeira/TJMG

Goleiro Bruno

Bruno têm decisão favorável para o semiaberto domiciliar pela Justiça de Minas.

 

Nesta sexta-feira (19), a Justiça de Minas Gerais concedeu regime semiaberto domiciliar ao ex-goleiro Bruno Fernandes, condenado pelo homicídio de Elisa Samudio em 2010. O juiz Tarciso Moreira de Souza, da Vara de Execuções Penais de Varginha (MG), proferiu a decisão. Bruno deixou a prisão na tarde desta sexta-feira.  

 

Bruno foi condenado a 20 anos e nove meses, em 2013, pelos crimes de homicídio triplamente qualificado, sequestro e ocultação de cadáver. De acordo com a sentença, Bruno foi apontado como autor do assassinato de Eliza, com quem teve um relacionamento e um filho. Ela desapareceu em 2010, aos 25 anos, e foi considerada morta pela Justiça. 

 

Ex-goleirio do Flamengo, Bruno ganhou direito ao benefício após ter cumprido o tempo necessário para progressão da pena, conforme está previsto na Lei de Execuções Penais (LEP). Ele estava preso desde 2010. 

 

Segundo a decisão do juiz, o ex-goleiro deverá trabalhar durante o dia e retornar para casa à noite. Ele também está proibido de sair de casa entre as 20h e as 6h, além de frequentar bares e boates.

A Justiça de Minas pôde analisar a solicitação do ex-goleiro Bruno, após a retirada de uma falta grave da ficha prisional, a qual ele havia recebido por uso indevido de celular dentro da prisão. Com a suspensão dos efeitos da punição, o ex-goleiro passou a ter direito ao benefício. 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix