CapitalNews

Quinta-Feira, 24 de Setembro de 2020, 13h:28

Projeto garante direito a deficientes visuais registros em braile

Também ficou acordado que em outubro as sessões seguem remotas

Laryssa Maier
Capital News

Wagner Guimarães/Alems

Alems

Sessão desta quarta-feira será realizada remotamente

Na sessão desta quinta-feira (24) os deputados aprovaram dois projetos de lei, uma das propostas visa a garantia de direitos a pessoas com deficiência visual, assegurando a essas pessoas o direito de obterem certidões de registro civil em braile.

 

O Projeto de Lei 138/2020 é de autoria do deputado Lídio Lopes (PATRI) e foi aprovado em primeira discussão. “O sistema Braille é o único método eficaz de comunicação escrita para as pessoas com deficiência visual. O acesso à informação é direito de todos”, justificou o parlamentar.

 

Já em discussão única, foi aprovado o Projeto de Lei 120/2020, de autoria do deputado Felipe Orro (PSDB). A proposta declara de utilidade pública estadual a Associação Redentorista Beneficente Imaculada Conceição (ABIMC), sediada em Aquidauana. De acordo com o parlamentar, a entidade atende “grande demanda de pessoas em situação de vulnerabilidade social, possibilitando às crianças e jovens, desenvolvimento integral e pleno, além de amparar e proporcionar a valorização dos idosos”.

 

No início da sessão, o presidente da ALEMS, deputado Paulo Corrêa (PSDB) realizou uma votação para consultar os demais parlamentares a respeito da prorrogação das sessões remotas. A maioria dos deputados votou a favor da medida, que estendeu as sessões virtuais até 30 de outubro.

 

O presidente frisou, ainda, que toda decisão tomada na Casa de Leis será em conjunto, e por isso a realização da votação e consulta ao posicionamento dos deputados.

 

De acordo assessoria, o deputado Zé Teixeira (DEM), primeiro secretário da Casa de Leis, frisou que o regimento interno está sendo respeitado e os trabalhos estão tendo continuidade no período de distanciamento social.

 


Fonte: CapitalNews

Visite o website: wwww.capitalnews.com.br