Ponta Porã/MS, Sexta-Feira, 20 de Maio de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Terça-Feira, 10 de Maio de 2022, 10h:56
Tamanho do texto A - A+

Porto seco que vai transformar Ponta Porã em hub logístico será licitado em junho

Objetivo principal do empreendimento é facilitar o comércio internacional

Enoque Trefzger
Capital News

Divulgação/Gov MS

Objetivo principal do empreendimento é facilitar o comércio internacional

 Investimento previsto de R$ 20 milhões

Obras do Porto Seco de Ponta Porã, com investimentos previstos de R $20 milhões, deverão sair do papel ainda neste primeiro semestre e transformar a cidade de fronteira em mais um grande hub logístico em Mato Grosso do Sul. A obra é uma parceria entre o Governo do Estado, a Receita Federal do Brasil e a Prefeitura Municipal de Ponta Porã. O empreendimento está sendo viabilizado por meio de Parceria Público-Privada, uma vez que a concessão do Porto Seco de Ponta Porã acontecerá por meio de licitação para empresas privadas do setor logístico que tenham interesse em administrar o Porto.

 

Objetivo principal do empreendimento é facilitar o comércio internacional, bem como propiciar o desenvolvimento econômico, industrial e comercial nas regiões próximas aos Portos Secos, promovendo a alavancagem de indústrias densamente utilizadoras de matérias primas ou componentes importados, de empresas exportadoras ou de atacadistas de produtos importados. Neste contexto, preferencialmente, os Portos Secos devem ser instalados em localidades adjacentes aos portos/aeroportos, e fronteiras e em regiões produtoras e consumidoras.

 

Segundo com o secretário Municipal de Desenvolvimento Regional, Indústria, Comércio e Turismo de Ponta Porã, Caio Augusto, os prazos para o lançamento do Edital de Licitação do Porto Seco já foram acertados e tem previsão de sair em junho. “Após o estudo técnico de viabilidade, realizado pela Receita Federal do Brasil, que abordou a demanda estimada e trouxe informações socioeconômicas do município e região, dimensionando o espaço físico e calculando o orçamento do empreendimento, a instalação do Porto Seco está em sua fase final de implementação, e colocará Ponta Porã, como um dos mais importantes hubs logísticos da região, transformando a dinâmica econômica e social do município”, adiantou.

 

Com a instalação do Porto Seco, o fluxo de desembaraço aduaneiro, que atualmente é de uma média de 1000 atendimentos ao mês, ou seja, 33 atendimentos ao dia (caminhões) segundo dados da RFB, poderá aumentar em até 10 vezes a capacidade de atendimento, podendo chegar a  400 atendimentos ao dia, ou algo entre 10 a 12 mil atendimentos ao mês. A movimentação colocará Ponta Porã em um patamar de um dos maiores Portos Secos do país.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix