Ponta Porã/MS, Sábado, 26 de Setembro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Segunda-Feira, 09 de Dezembro de 2019, 07h:29
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Simone tenta acordo para votar pacote anticrime no Senado ainda neste ano

Por Marco Eusébio

Da coluna Entrelinhas da Notícia
Artigo de responsabilidade do autor

Agência Senado

ColunaMarcoEusébio

Simone tenta costurar acordo para votar pacote anticrime neste ano, mas palavra final depende de Alcolumbre (à direita)

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) tenta costurar um acordo para que o pacote anticrime aprovado pela Câmara na quarta (04) seja votado ainda neste ano no Senado. Para isso, a CCJ que ela preside, teria de votar antes o projeto que institui prisão após condenação em segunda instância por meio da alteração do Código de Processo Penal (CPP), primeiro item da próxima reunião marcada para a terça-feira. "Se o presidente Davi [Alcolumbre] quiser, a gente pode pautar quantas sessões forem necessárias para avançar com o pacote anticrime ainda este ano no Senado", disse Simone nesta tarde, após conversar com outros senadores. O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), ainda não se pronunciou sobre o assunto. Embora a Câmara tenha excluído importantes propostas e transformado o pacote apresentado pelo ministro Sérgio Moro em um "pacotinho" (leia aqui), Simone acredita que a melhor saída é referendar o texto e, depois, tentar aprovar mudanças no ano que vem, por meio de outros projetos de lei. A senadora diz que essa seria a medida pragmática, pois qualquer alteração levaria o projeto de volta à Câmara e os deputados, provavelmente, retomariam o texto por eles aprovado.

 

• • • • •

 

Simone contraria Alcolumbre e pauta votação da segunda instância na CCJ

Foto Marcos Oliveira/Agência Senado com imagem reprodução

ColunaMarcoEusébio

Senador Oriovisto entregou a Simone hoje pedido de 43 dos 81 senadores em defesa do projeto do Senado

Contrariando um acordo de líderes e do presidente do Senado, David Alcolumbre (DEM-AP) que paralisa na Casa o projeto de lei que estabelece a prisão após condenação em segunda instância no Brasil para dar prioridade à PEC da Câmara dos Deputados sobre o mesmo tema, a senadora Simone Tebet, presidente da CCJ, decidiu na quarta (04) pautar para a próxima terça-feira a votação do projeto na comissão. Durante audiência com o ministro Sérgio Moro (Justiça) semana passada na CCJ para debater o assunto, Simone recebeu do senador Oriovisto Guimarães (Podemos-PR) um manifesto assinado por 43 dos 81 senadores que pedem que o projeto do senador Laisier Martins (PSD-RS) siga em tramitação no Senado, por ser mais rápido do que uma PEC que demoraria pelo menos um ano para ser aprovada. Eles argumentam que Alcolumbre e os líderes de partidos estão adiando a discussão mesmo que a maioria da Casa defenda a votação da proposta.

 

 

   Leia a coluna de hoje clicando aqui em Marco Eusébio in Blog

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix