Ponta Porã/MS, Terça-Feira, 10 de Dezembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Segunda-Feira, 17 de Junho de 2019, 12h:54
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Após Bolsonaro criticar nome ligado ao PT no banco, Levy pede demissão do BNDES

Por Marco Eusébio

Da coluna Entrelinhas da Notícia
Artigo de responsabilidade do autor

Fernando Frazão/Agência Brasil

ColunaMarcoEusébio

Levy pediu demissão do BNDES depois de Bolsonaro afirmar à imprensa que ele estava com a 'cabeça a prêmio'

Joaquim Levy entregou ao ministro Paulo Guedes (Economia) sua carta de demissão da presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no sábado (15), depois de Jair Bolsonaro anunciar a jornalistas que ele estaria com "a cabeça a prêmio" por não ter demitido o diretor de Mercado de Capitais, Marcos Barbosa Pinto, que acabou renunciando ao cargo após a entrevista. Ele foi chefe de gabinete de Demian Fiocca na presidência do BNDES durante o governo Lula. Ao site G1, Guedes lembrou que Bolsonaro prometeu na campanha abrir a "caixa preta" do BNDES e disse que é natural que ele se sentir "agredido" , quando o presidente do BNDES "coloca na diretoria do banco nomes ligados ao PT". Neste domingo, o petista Fernando Haddad, que foi derrotado nas eleições por Bolsonaro, elogiou Marcos Barbosa Pinto dizendo que ele o ajudou a formatar 2 projetos de lei: Prouni e PPP. "Sua contribuição técnica foi inestimável para o sucesso destas iniciativas. Bozo não conseguiria conviver com tanto talento!", ironizou o petista.

 

• • • • •

 

Presidente do BNDES, Joaquim Levy, está 'com a cabeça a prêmio', afirma Bolsonaro

Reprodução de vídeo GloboNews

ColunaMarcoEusébio

'Eu já estou por aqui com o Levy', afirmou Bolsonaro fazendo sinal de degola para a imprensa ao sair hoje do Alvorada

Jair Bolsonaro disse neste sábado que o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Joaquim Levy, está com a "cabeça a prêmio". Conforme o G1, ao deixar o Palácio da Alvorada rumo à Base Aérea para viajar para o Rio Grande do Sul, o presidente desceu do carro, falou com algumas pessoas, com jornalistas e, sem ser questionado, disse que mandou Levy demitir o diretor de Mercado de Capitais do BNDES, Marcos Barbosa Pinto. Acrescentou que, se Barbosa Pinto não for demitido, ele, Bolsonaro, demitirá Levy. "Eu já estou por aqui com o Levy. Falei para ele: 'Demita esse cara na segunda-feira ou demito você sem passar pelo Paulo Guedes'", afirmou. Em seguida, Bolsonaro disse que "governo é assim" e, sem dar detalhes, acrescentou que "gente suspeita" não pode ocupar "cargos importantes". "Essa pessoa, como o Levy, já vem há um tempo não sendo leal àquilo que foi combinado e àquilo que ele conhece a meu respeito. Ele está com a cabeça a prêmio já tem algum tempo", emendou.

 

 

   Leia a coluna de hoje clicando aqui em Marco Eusébio in Blog

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix