Ponta Porã/MS, Quarta-Feira, 24 de Julho de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Nacional
Sexta-Feira, 31 de Maio de 2019, 13h:12
Tamanho do texto A - A+

Brasil tem redução de 40% no número de fumantes nos últimos 12 anos

Dados divulgados após pesquisa do Ministério da Saúde mostra que as pessoas com o hábito de fumar passaram de 15,6% da população em 2006 para 9,3% em 2018.

Flavia Andrade
Capital News

Deurico/Capital News

Foto ilustrativa de cigarro, fumo, tabagismo, câncer

Dados divulgados após pesquisa do Ministério da Saúde mostra que as pessoas com o hábito de fumar passaram de 15,6% da população em 2006 para 9,3% em 2018.

 

Nesta sexta-feira (31), o Ministério da Saúde divulga dados que apontam redução em mais de 90% da população brasileira do hábito de fumar. Conforme pesquisa do Ministério da Saúde, 9,3% dos brasileiros afirmaram ser fumantes em 2018. Nos últimos 12 anos, a quantidade de pessoas que fumam caiu 40% no país.

 

De acordo com a Pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), em 2006, os fumantes eram 15,6% da população. A pesquisa marca o Dia Mundial Sem Tabaco.

 

Segundo o ministério, há uma "tendência nacional de queda constante desse hábito nocivo para a saúde" no Brasil.

 

As capitais, com maior número de fumantes são Porto Alegre, com 14,4% das pessoas, São Paulo (12,5%) e Curitiba (11,4%).

 

Ainda segundo a pesquisa, os homens ainda fumam quase duas vezes mais do que as mulheres,. Entre os homens , a porcentagem de fumantes em 2018 foi de 12,1%. Já a parcela de mulheres fumantes, 6,9%. A redução do hábito de fumar entre mulheres foi de 44% no período de 12 anos.

 

Entre as pessoas com 18 a 24 anos, a proporção de fumantes chega a 6,7%. Entre aqueles com mais de 65 anos, os que fumam são 6,1%. Os jovens tendem a fumar mais do que os mais idosos.

 

O estudo também mostra que os menos escolarizados são os que mais fumam: 13% dos entrevistados com até 8 anos de escolaridade dizem ser fumantes. O menor percentual de fumantes está entre os que tiveram oportunidade de estudar por 12 anos ou mais (6,2%).

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix