Ponta Porã/MS, Sexta-Feira, 14 de Dezembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Quarta-Feira, 25 de Abril de 2018, 13h:27
Tamanho do texto A - A+

Publicados resultado de licitação para restaurar o Castelinho

Prédio construído na década de 20, terá o projeto executivo realizado com investimentos da ordem de R$ 256.900

Flávio Brito
Capital News

Divulgação

castelinho

SECC garantiu, junto à Semagro, quase R$ 257 mil em recursos

 

A Agência Estadual de Gestão de Empreendimentos (Agesul) publicou no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira (25), o resultado da licitação para elaboração do projeto de restauração e ampliação do prédio histórico Castelinho e novos investimentos em asfalto em Mato Grosso do Sul.

 

O Castelinho, localizado no município de Ponta Porã e construído na década de 20, terá o projeto executivo realizado com investimentos da ordem de R$ 256.900 e será realizado pela empresa Restaura Arquitetura. A ordem de início de serviço ainda será expedida pela Agesul.

 

No início da segunda semana de abril, o governador Reinaldo Azambuja havia recebido o promotor de Justiça de Ponta Porã, Gabriel da Costa Rodrigues Alves, juntamente com os secretários de Cultura e Cidadania, Athayde Nery (SECC), e de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck (Semagro); e técnicos da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, para tratar da restauração do prédio histórico. 

 

“Temos um Acordo Judicial com a promotoria de Ponta Porã para a restauração do Castelinho e que está seguindo os trâmites regulares para a sua execução de forma responsável e criteriosa. Apresentamos a situação à promotoria, demonstramos o empenho do Governo do Estado e confirmamos a sua execução assim que todo o processo for concluído”, disse o governador.

 

Segundo Athayde Nery, “o projeto levará de seis a nove meses para ficar pronto. A partir daí, saberemos quanto se pode gastar para recuperação do Castelinho e anexos”, informou.

 

A SECC garantiu, junto à Semagro, recursos do Fundo de Defesa e Reparação de Interesses Difusos e Lesados (Funles), para a contratação da empresa responsável pelo projeto executivo. “Será um projeto que terá acompanhamento do Ministério Público. Além de recuperarmos o Castelinho, haverá uma destinação no ponto de vista museológico e atividades culturais em geral”, acrescentou. 

 

“O uso do recurso do Funles nesse projeto foi aprovado pelo conselho gestor do Fundo em junho do ano passado por entender que se trata de uma proposta salutar, tem mérito dada a importância para o patrimônio histórico do Estado”, lembrou o secretário Jaime Verruck, da Semagro, que preside o Confunles.

 

1 COMENTÁRIO:

É verdade mesmo? Será a primeira vez que um patrimônio histórico de Ponta Porã será recuperado.
enviado por: CARLOS VIEIRA DORNELES em 26/04/2018 às 13:05:17
0
 
0
responder

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix