Ponta Porã/MS, Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018 | 05:56
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Sexta-Feira, 06 de Julho de 2018, 18h:49
Tamanho do texto A - A+

Ponta Porã receber mais de 700 mil para melhorias na infraestrutura do IFMS

MEC assegura cerca de R$ 3 milhões para investimento em infraestrutura no segundo semestre

Flávio Brito
Capital News

 

Divulgação

Semana do Meio Ambiente começa nesta quarta-feira em Ponta Porã

Campus Ponta Porã do IFMS

O Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS) de Ponta Porã vai  receber R$ 740 mil em recursos. A previsão é que mais de R$ 3 milhões sejam investidos na infraestrutura do IF do Estado, em três municípios,  no segundo semestre. Os recursos serão aplicados na construção de laboratórios, cobertura de galpão para armazenagem de maquinário, como é o caso de Ponta Porã -com investimento de R$ 500 mil-, e de quadra poliesportiva. 

 

Nova Andradina, que já tem R$ 1,3 milhão garantido para a  reforma de casas destinadas a implantação de laboratórios; Aquidauana, que vai receber R$ 650 mil para a cobertura da quadra poliesportiva; e a unidade na região de fronteira com o Paraguai vão receber ainda R$ 240 mil para a estruturação dos chamados IF Makers, espaços de inovação.

 

Os Termos de Execução Descentralizada (TED) que garantem o repasse do recurso ao IFMS foram autorizados pela Secretaria de Educação Profissional e Tecnológica (Setec) do Ministério da Educação (MEC). Para o reitor do IFMS, Luiz Simão Staszczak, o investimento obtido por meio dos TEDs é fruto de um trabalho intenso de sensibilização junto à Setec. “Temos aprofundado o diálogo com o MEC para permitir que, mesmo com as restrições orçamentárias do contexto nacional, o IFMS continue seu processo de implantação e consolidação no Estado. Continuaremos buscando mais recursos nos próximos meses”, comentou.

 

Com a aprovação dos TEDs, o IFMS precisa ainda realizar uma série de trâmites administrativos para que haja liberação do recurso por parte do Ministério. Com os TED autorizados, nós temos a autorização para efetuar o pedido de liberação, mediante o envio da documentação necessária, como os projetos básicos das obras previstas, por exemplo. Os documentos serão inseridos no sistema e passarão pela análise da Setec. Em caso de aprovação, teremos o recurso efetivamente liberado, explica o pró-reitor de Administração, Diego Viveiros. 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix