Ponta Porã/MS, Quarta-Feira, 24 de Julho de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Quarta-Feira, 19 de Junho de 2019, 07h:29
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Simone confirma ida de Moro ao Senado para falar de ataque hacker à Lava Jato

Por Marco Eusébio

Da coluna Entrelinhas da Notícia
Artigo de responsabilidade do autor

Geraldo Magela/Agência Senado

ColunaMarcoEusébio

Sérgio Moro se prontificou a ir à CCJ do Senado na quarta-feira, disse Simone Tebet

A presidente da CCJ do Senado, Simone Tebet (MDB-MS), confirmou a ida de Sérgio Moro à comissão, nesta quarta-feira. O ministro vai falar aos senadores sobre as conversas roubadas por hacker do telefone dele e de procuradores da Lava Jato, que estão sendo usadas para atacar a operação contra a corrupção. Simone disse à Rádio Senado na segunda (17) que é preciso separar a questão jurídica da questão política e buscar a isenção antes de fazer qualquer juízo de valor. "Não sabemos se vão surgir fatos novos de hoje para amanhã [ontem para hoje], então, fica difícil fazer avaliação preliminar de como será a reunião", afirmou. Ela também elogiou a decisão do ministro de se dispor a ir rapidamente ao Senado para esclarecer os fatos. "Foi um sinal de boa vontade na relação institucional saudável entre Senado e Executivo. Ele me pareceu tranquilo, talvez por isso tenha se antecipado", disse Simone. Ouça abaixo.

 

• • • • •

 

Senado também vai ouvir Dallagnol

Geraldo Magela/Agência Senado

ColunaMarcoEusébio

Em sessão na CCJ hoje, senadores aprovaram pedido de colega baiano para ouvir Deltan Dallagnol

Além de Sérgio Moro, que se prontificou com a senadora Simone Tebet (MDB-MS) a ir amanhã à comissão para falar com os senadores, a CCJ do Senado aprovou nesta terça-feira um requerimento de convite ao procurador federal Deltan Dallagnol para que ele preste esclarecimentos sobre as trocas de mensagens com o ex-juiz e atual ministro da Justiça, que foram roubadas de celulares de integrantes da Lava Jato e estão sendo divulgadas para atacar a operação. O requerimento foi apresentado pelo senador Angelo Coronel (PSD-BA), sob alegação de querer apurar "suposta e indevida coordenação de esforços" na Lava Jato.

 

 

   Leia a coluna de hoje clicando aqui em Marco Eusébio in Blog

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix